domingo, 26 de janeiro de 2014

Da desconfiança à crueldade das palavras.

Título: Depressed Girl
Fotógrafo: Bojan Senjur
Colecção: E+

Dás cabo de mim
com essa tua constante desconfiança.
E não me adianta contra argumentar,
ser-te-ei para sempre uma leviana.
A minha imagem
há muito que está deformada
dentro de ti;
sei-me te filha de um deus menor,
defeituosa,
doente,
contaminada,
infectada pela promiscuidade
das tainadas comunitárias,
que passam de mão em mão,
de boca em boca,
de cama em cama.
Pensas mesmo que faço do meu corpo
o roteiro do pecado e do devaneio alheio,
ou que sou um campo de batalha
onde se travam as guerras
da luxúria mundana?
Achas mesmo que sou um batel pejado
de marujos imundos,
ou uma cadela com cio atrás de dono rafeiro?
Enfim, mesmo sem resposta pronta,
olhas-me como se fosse
a estirpe mais baixa da mulher da vida,
de ganho fácil!
Mas putas,
somos todos desde o dia
em que fomos paridos para a vida.
Por vezes justa,
por vezes injusta,
branda ou dura,
ela, a vida,
é a nossa cliente
mais onerosa e assídua.
  

Sem comentários:

Enviar um comentário