segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Ingredientes de Bem-Querer













Título:Winter Outside
Fotógrafo: Peter Mukherjee
Colecção: E+

E como estamos num período de grande festa não quero deixar de passar pelo ritual sem deixar os votos que desejo o ano inteiro, para mim, para a minha família e para os que tenho como amigos.
Em primeiro lugar, e como diz o povo, saúde da boa. De seguida, perseverança, boa disposição e muita imaginação, e, acima de tudo que nunca falte Dedos para Pentear os Cabelos do Sol, Alma para Dançar com a Chuva e Coração para Voar à Boleia de um Ramo de Oliveira. E por fim, nunca pró fim mas sempre a par; uma mão cheia de Sonhos e Desejos, muitos, muitos Sonhos e muitos Desejos, de todas as formas, cores e feitios, feitos à medida desmedida da mão de quem os cria.

E aqui vos deixo os Ingredientes de Bem-Querer para o ano inteiro, e, com direito a prorrogação de prazo por tempo indeterminado.

Sandra Louçano

video

"People Help the People" - Birdy

sábado, 22 de dezembro de 2012

Fala-me com Amor














Título:Couple embracing covered in oil
Fotógrafo: Eryk FitKau
Colecção: Stone

Anda, vem!
Fala-me com amor,
falo de carinho
na concha do meu ninho.

Anda, vem!
Fala-me com amor,
falo de mansinho
no início do princípio.

Anda, vem e cala-te!
Fala-me com arte,
falo de vontade
com fome e fúria que farte.

Anda, vem-te!
Fala-me com amor,
falo de morte imensa e forte
no leito da minha sorte.

video

"I Fell You" - Depeche Mode

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Eu
















Título: Dancer in the color
Fotógrafo: Michael Hitoshi
Colecção: Taxi Japan

...sou uma cabeça de vento,
tenho ataques de amnésia a todo o tempo.
Não sei o meu nome.
Não sei quem sou,
donde venho, nem pra onde vou.
Só sei que sou o que gostas que eu te seja.
Quanto ao resto não lembro, 

já se fez muito tempo.

video

"Intro" - The XX

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Tango Argentino


Titulo: Tango Dancers
Fotógrafo: Kathryn MacDonald
Colecção: Workbook Stock

Vem...
Levanta o olhar
deita a asa
na graça da valsa,
e vamos voar.

Vem...
Aperta o espaço
do abraço,
adensa o traço
do compasso,
solta o ritmo felino,
dá-me um beijo
e um Tango Argentino.

Vem...
Inflama o meu desejo,
crava o dedo do empenho
no anseio
com que te desenho.

video

"Milonga de Amor" - GotanProject 

domingo, 14 de outubro de 2012

Um dia...





















Título: Boats beside stormy sea
Fotógrafo: My dream world
Colecção: Flickr

Um dia hei-de construir um barco feito de mil e um pedaço,
e aconchegar a travessia para o outro lado no leito do teu regaço.

video

"Pieces" - Red

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Manto de escuridão













Título: Homeless people with dog, huddled together at bottom of steps (b&w)
Fotógrafo: Penny Tweedie
Colecção: Stone

Não é preciso ser-se vidente ou mesmo muito inteligente para adivinhar o manto de escuridão que está na iminência de abater o nosso jardim à beira mar, hoje (re)plantado com urtigas e ervas daninhas. Pela primeira vez esta tela obscura tem vindo a ganhar terreno no meu pensamento, tem-me tirado o sono e conseguido inquietar-me a tranquilidade.
Já começa a estar em causa a dignidade humana do estado de toda a nação. As crianças já nascem condenadas à falência da sua própria existência e os velhos preteridos somente são queridos no aconchego do caixão. O resto do número vai perdendo o tecto e o pão pelo caminho até perder o norte e a razão em direcção ao abismo da destruição. São miseráveis! Como eu, como tu e como todos nós, que mais dia, menos dia farão parte deste número de dó crescente em via decadente.
E é para lá que caminha o estado da nação, para a fome generalizada e genocídio em grande escala.
O cenário não é agradável de imaginar, nem bonito de se ver, mas do jeito "quisto" vai, não tarda muito em acontecer.













Título: Destitute Sisters
Fotógrafo: Robert A. Pears
Colecção: Photodisc

É como diz o povo “Casa onde falta o pão, todos ralham e ninguém tem razão.”

video

"Home" - Depeche Mode

sábado, 29 de setembro de 2012

Poesia























Imagem de autor desconhecido

Hoje o dia é de agonia,
por muitas voltas que dê ao engenho,
nada flui em jeito escorreito.
É fácil compor rimas com tiras bonitas,
e ordenar palavras caras com regras eruditas.
É fácil dissecar a morte, o amor e a nostalgia.
Difícil porra!
Difícil é fazer poesia.
Poesia é magia, ilusão e fantasia.
São desconcertos do coração fiados ao corno da mão.
São sentires em contradição,
vontades em ebulição,
são desassossegos sem razão,
que chegam e que vão,
sem hora marcada ou qualquer explicação.
Mas que raio!
Porque é que a poesia tem que ter significado?
Onde reside então, a inspiração do seu mundo encantado?
Figura mítica ou talvez não,
poesia para mim é paixão.

  video

"Lotus" - Secret Garden

sábado, 15 de setembro de 2012

Considerandos Afectivos

























Título: Rua da Fontainha - Vila Nova de Gaia
Fotografo: Sandra Louçano

Não gosto do aparato artificial formatado no culto da imagem do tudo igual.
Tudo igual à Barbie, tudo igual ao Ken, tudo igual ao pedigree mediático das páginas sociais.
Não sou aderente à moda do ultimo grito, gosto do meu eu natural e informal, não tenho vergonha das brancas rebeldes e espetadas do meu cabelo, nem das rugas que não escondem a idade que tenho...Não sinto, nem tenho necessidade de enganar a verdade...
Gosto de velharias e de coisas antigas, gosto de ruas escuras, estreitas e sem passeios, ladeadas por casas velhas e ruínas. Gosto de passear por estes museus afectivos em calçada de granito impregnados de história dos nossos antepassados.
Gosto de crianças e da terceira idade, lamento o homem que vendeu a dignidade por um punhado de trocados. Lamento por aquele que esqueceu o seu passado, roubou o presente e hipotecou o futuro e a sua identidade.
Não sou antiquada, nem tão pouco quadrada, um pouco fundamentalista talvez! Creio na mudança e na evolução, desde que contribuam para o aperfeiçoamento da espécie e para o correcto desenvolvimento da civilização. Será que os avanços tecnológicos e informáticos são uma mais valia para a destreza pensamental e inteligência do ser humano? Ou irão ser estes a ferramenta letal para o seu atrofiamento e envelhecimento, e, sob pena de ser extrema e radical, à condução da sua extinção? Mas certo é, e ainda que imprescindíveis para a humanidade, os avanços tecnológicos, assim como os medicamentos, também têm contra indicações e efeitos secundários.
Também sou anti acordos ortográficos... Sou aversa à mutilação da redacção do actual Português sem “C´s”, sem “P´s” e sem mais não sei o quê... Só sei que lá se foi a essência do se Ser “Pretuguês” , perdão, Português.

video

"New Age" - Marlon Roudette

domingo, 26 de agosto de 2012

Falta a falta de mim



















Título: Rose in Spotlight
Fotógrafo: Image Source
Colecção: Image Source

Vivo uma vida que não a minha!
Vivo as minhas filhas,
o meu marido,
e um pai doente.
Dou mimo,
dou colo,
dou tudo o que tenho.
Em troca recebo sorrisos e braços abertos.
Mas falta a falta de sentir por mim, para mim e por causa de mim.


Sandra Louçano

domingo, 22 de julho de 2012

Dá-me um Beijo!

Título: Breathless Kiss
Fotógrafo: Ladida
Colecção: Vetta

Anda!
Vem de mansinho!

Dá-me um beijo com carinho.
Aquece o meu coração,
faz dele o teu ninho
com todo o Amor e Paixão

De seguida
dá-me um beijo,
um daqueles com mordida,
crava as garras do desejo
no freio da gata atrevida.

No final,
afaga o meu cabelo
e dá-me um beijo sem igual,
aconchega o desassossego
do pecado original

Sandra Louçano

video

"Kiss from a Rose" - Seal

sábado, 16 de junho de 2012

Procuras...













Título: Woman Relaxing on Bed
Fotógrafo: Alain Daussin
Colecção: The Image Bank

Embalada nos braços da madrugada
de olhos posto na claridade
candeio procuras pelas terras da saudade.
Procuro-Me além portas
abertas para o silêncio,
numa espera lenta e sem respostas.
Procuro-Te na memória
de histórias que já não têm volta,
perdida é a hora em que foste embora.
E, neste canto d’aurora,
esquecida no tempo que foi outrora,
encontro-me no fado do nosso passado.

Sandra Louçano  
                         
video

"Stay" - Hurts

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Viver a Correr!













Título: Wake Up. 8: 19
Fotógrafo: Olena Chernenko
Colecção: Vetta

Ainda não consegui entender
a fome e a sede sofrega
de se querer Viver a Correr!
Não se vive, não se deixa viver,
nem tempo se tem para condignamente morrer.

E lá prossegue a vida desenfreada atrás da hora marcada,
quantas vezes pautada por desencontros e equívocos malditos,
erguendo medos em actos precipitados,
e levantando o desespero em tempestades de degredo.

E lá correm as gentes contra o tempo
para remendar erros, enganar fantasmas e tormentos,
esvaziando as horas por entre os dedos,
matando encantos e momentos.


Sandra Louçano

video

"From Yesterday" - 30 seconds to Mars

terça-feira, 20 de março de 2012

A cada batida...


Título: Woman sitting at window sill
Fotógrafo: Rafael Elias
Colecção: Flickr

Tenho um rochedo no peito
que sempre que bate rasga por dentro.
A cada batida o corpo trucida.
A cada batida a alma afoga
num charco de mágoas estagnada.
A cada batida a mente definha.
A cada batida dia após dia
aproxima-se de mim a batida do fim.

video

"Already Over" - Red


domingo, 11 de março de 2012

Já viste o que fizeste comigo?

























Título: Studio Shot of Nude Woman
Fotógrafo: Win - Initiative
Colecção: Win - Initiative

Não creio
em contos de fadas,
nem em estórias encantadas.
Deslumbramentos?
Fantasmas esquecidos no tempo.
Paixões?
Meras comichões.
Amor?
Desilusões.
Já viste o que fizeste comigo,
quando foste embora
e levaste o meu amor contigo?
Uma mulher sem ninho
é bicho de grande perigo!
Levaste-me
alma e coração,
largado o corpo na berma do vazio
consumido até à exaustão.
Já viste o que fizeste comigo?

video

"Never Let Me Go" - Florence + The Machine  

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Era uma vez...
















Titulo: Chair and desk with typewriter in forest at night
Fotógrafo: Geir Pettersen
Colecção: Photonica

Existem histórias de amor
escritas no sorriso das estrelas,
as ditas estórias contadas
no silêncio da noite
ao leito do travesseiro das crianças.

Era uma vez
um Menino Pastor
que se armou em gavião,
e beliscou a Menina Flor.

Ela em nada se ensaiou,
e assentou-lhe um bofetão.
O rapaz andou de lado,
tonto, caiu desamparado
e foi de cabeça ao chão.

Enquanto isso, ela ria,
gargalhava e divertia-se
com toda aquela situação.

Levantou-se irritado,
arregaçou as mangas
não mediu o fado
e lançou mãos ao trabalho.
E lá foi ela carregada
ao ombro do “Burro de Carga”
que nem um fardo de palha.
Pontapeava, esbracejava e gritava.
Ele só dizia: Não te adianta de nada,
minha cara, não tenho medo
do mau feitio da tua saia.

Ela, pelo caminho
viu coelhos de patas para o ar
a pastar à margem do rio,
viu veados roedores,
viu flores e borboletas
de vários feitios, tamanhos e cores.
(Alguém já viu coelhos a pastar? Não? Mas ela já!)
E, mesmo virada do avesso
estava encantada com a magia
que brotava daquela terra desconhecida,
por quem se apaixonara,
e que tanto gostava que fosse sua.

Que linda que é a tua aldeia diz-lhe ela.
- Fica então, aqui comigo, vá.
- Hoje não posso, tenho a casa cheia...
- E amanhã?
- Amanhã não sei, mas hoje tenho de ir...

O hoje já foi ontem
e o amanhã ainda não chegou,
mas o vento de vez em quando é generoso
e devolve-lhes o cheiro
da terra molhada e um ramo de oliveira
entrelaçado num beijo esperado
na ombreira da namoradeira,
numa noite de céu estrelado.

E como diz a minha mais nova
Vitória, Vitória, acabou-se a história,
de um Amor sem fim, de um Amor sem fundo.

video

"I See the Light" - Tangled